«que sentir é este sentir dos meus sentidos a sentir?»

«os sentidos são a engenharia da arte e o sentimento o projeto»

terça-feira, 23 de junho de 2009

um pouco de ti que é muito



















Há um pouco de ti que é muito.
Incapaz de chegar até ti
guardo para mim
o pouco de ti que posso receber,
um quase nada que é tão imenso.

Este pouco qb, vindo de ti,
é tão grande que não encontro
espaço neste universo,
nem do universo dos universos,
para o reter.

De onde vens? Quem és? Eu de ti nada sei.
E apenas agora com tão pouco,
eu que pensava precisar de muito,
apenas quero um pouco de pouco
do pouco que me dás.

Tudo o que chega para perceber
todo o sentido dos meus sentidos…
E tão pouco sei quem és…
és apenas a última sílaba do silêncio
do meu último gemido de orgasmo

2 comentários:

Lua Erótica disse...

Jorge, se há poemas perfeitos, este é um deles!
Venho-te reler e encontro mais de ti, e tanto de ti...

Beijo doce

Vera disse...

"E tão pouco sei quem és…
és apenas a última sílaba do silêncio
do meu último gemido de orgasmo"

Um poema (ou mais um poema) magnífico! A tua escrita é tocante...

Beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...