«que sentir é este sentir dos meus sentidos a sentir?»

«os sentidos são a engenharia da arte e o sentimento o projeto»

sábado, 27 de novembro de 2010

faz-se inverno

















faz-se inverno
e cada vez mais sinto o frio
do azul do céu
que se afundou no mar
e sinto tanto e tanto frio
só me resta queimar
a lenha do meu coração
para aquecer minha alma

e assim vivo morrendo…

já não me batem os dentes
não me arrepia a pele
e o fogo vindo de dentro
já me queima a boca
cega-me os olhos
rebenta-me os tímpanos
e entranha-se nas narinas
até chegar as mãos

e a poesia inflama...

os sentidos moribundos
foram apenas sentidos
a chuva que cai lá fora
que me leve ao rio
e outra Primavera.

2 comentários:

Porta-Sonhos disse...

Viver e morrer em palavra.

Intenso e impressivo teu poema.

Abraço

Vanda Paz disse...

" e assim vivo vou morrendo..."

faz-se inverno nas tuas palavras

bonito poema, como sempre

beijo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...