«que sentir é este sentir dos meus sentidos a sentir?»

«os sentidos são a engenharia da arte e o sentimento o projeto»

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

não me lembro de ser alguém


estremece-me a voz
vejo Satã a tentar-me
neste lento triunfo da noite

minha alma rebelde
é ponta de lança afiada
na tentação suicida da carne

este principio de vida frágil
ferve o ébrio sangue
em doces esguichos de prazer
derramados sobre os túmulos dos anjos

esta paz calma do nada
acorda belas virgens nuas
por baixo do cetim branco
espreitando entre os vidros sujos
das janelas inebriantes da eternidade

e vem gelada a borboleta de bronze
num voo que trespassa a lapide de mármore
e renova-se a vida num pedaço
de tempo que lhe falta…

e o vento frio e invisível da noite
sopra a memória do meu fantasma

já vos disse, não sei se já vos disse?
não me lembro de ser alguém!

1 comentário:

Tanith disse...

Parabéns...maravilhei-me com seu blog!

bjos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...