«que sentir é este sentir dos meus sentidos a sentir?»

«os sentidos são a engenharia da arte e o sentimento o projeto»

sábado, 4 de dezembro de 2010

tu começas aqui






















tu começas aqui

nestas águas revoltas
que inquietam os sentidos
oceano imenso e profundo
e eu tão pequeno sou perante ti
tenho-te frente aos meus olhos
mas jamais te posso alcançar

o mar em ti

diante esta falésia onde te assisto
fim e o principio do teu ser
rosa que cresce nas águas
em azul de algas perfumadas
que eu sinto salgadas
por terem vindo de tuas lágrimas

e a tua alma por fim

no silêncio sussurrando baixinho:
- este é o lugar onde o amor começa
mas eu não sou naufrago perdido
(de ilha rara ainda por descobrir)
para encontrar teus mistérios perdidos
tesouros que guardas intocados

e tu és assim

por entre tormentas e marés calmas
com a tua serenidade profunda
da fé que te guia neste pélago
onde lá longe um horizonte
com cheiro de ternura de mãe
protege botões de rosas vermelhas
a perfumar toda a aragem

- livres deitam suas pétalas à deriva
neste mar onde não posso navegar
apenas consigo reter nos meus olhos
a imagem de pura pérola a brilhar


(foto: Brígida Ferreira)

1 comentário:

Isa disse...

Gostei demais!!

beijinho.
ISa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...