«que sentir é este sentir dos meus sentidos a sentir?»

«os sentidos são a engenharia da arte e o sentimento o projeto»

quarta-feira, 26 de março de 2008

SONHO DE TARDE

















 
Neste eterno suave entardecer,
respiro o luar vindo do mar
que meu ser reanima e faz viver,
com um breve suspiro de ar.

Amor! Eu te estou a perder,
sucumbo à paixão deste dia,
em troca do desejo de te quer,
nesta tarde única de magia:
teimando ser qualquer fantasia.

O ar que respiro já é pouco,
pressinto que vou enlouquecer.
Mas que importa se fico louco,
por ouvir o chegar do anoitecer,
no fôlego que ainda resiste,
de quem já não está só nem triste,
salvo pelo olhar que o está a ver.

Chamei por ti, não sei se ouviste!
este débil sopro foi pura realidade,
neste sonho de tarde de saudade.


© Jorge Oliveira

Publicado no R.Letras em 08/04/2008
Código do texto: T936433

2 comentários:

Anjo* disse...

Mais um texto líndissimo. Gostei imenso.

Jorge Oliveira disse...

Mais uma vez obrigado pelo teu comentário (Fico Feliz)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...